Pages

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Greve dos professores da rede estadual de ensino de MG/2011

Este ano teve aqui em Minas mais uma greve dos professores. Como tem tido há alguns anos atrás. Onde os professores lutam pelo piso salarial estabelecido por lei, lei que o governo de Minas Gerais não cumpre. Lei que o Aécio nunca cumpriu, e agora seu sucessor, Antônio Anastasia, também não vai cumprir.

A greve começou dia 8 de junho, e nesse dia todos estavam esperançosos, professores, nós, alunos, que pretendíamos voltar para as escolas na mesma semana. Não teve acordo com o governo, aliás, o governo não fez acordo nenhum. E até hoje, agosto, não teve acordo. E nem vai ter. Professores provavelmente já estão tendo os pontos cortados e provavelmente vão fugir da greve, depois de tanto tempo.

Voltamos para a sala de aula como todas as vezes, revoltados, tristes, apertados e pior, SABENDO QUE OS PROFESSORES NÃO CONSEGUIRAM SEUS RESPECTIVOS OBJETIVOS.

Será que é crime ter educação de “qualidade” neste país?

Será que é crime estudar em escola pública?

Cadê o direito dos professores, governo? Direitos de profissionais que formam outros profissionais. É uma vergonha. Lastimável demais.

Cadê o nosso direito, governo? De ter professores “qualificados” em sala de aula? Cadê o nosso direito, governo? De estar na escola...

Ano que vem vamos aguardar outra greve.

E por ai vai.

Decepcionante!

ps. Não sei muito bem como eles organizam esse calendário, mas se estivéssemos em sala de aula, teríamos direitos aos sábados e domingos – claro – o feriado de corpus cristi e duas semanas de férias. Então fui fazer as contas descontando esses dias, no total deram 38 dias úteis de greve (um mês e oito dias). Mas deixo claro que não tenho certeza dessa informação, fiz pela minha cabeça, de acordo com o que EU ACHO

4 comentários:

Atitude do pensar disse...

Tive um professor na universidade que diz uma grande verdade, já defendida por Marx: É necessário que toda a classe trabalhadora (e não profissional), articule greves. Pois somente dessa forma, os trabalhadores terão seus direitos garantidos.

Luis Eustáquio Soares disse...

salve, filha, q excelente idea vc teve e como a está realizando da forma mais brilhante possível, com um texto claro, incisivo, solidário, forte, interativo, revoluciónario, amigo e que reclama perspectivas. bravo. fico muito feliz com tudo isso.
beijosteamo,
l

iglesiasoviedo disse...

Gracias por tu visita.
Me gusta tu blog y estos muy de acuerdo con tus ideas expresadas en tu presentación.
Un beso.

Elizabeth Passos disse...

Nem me fala! Aqui na City da Mangueiras entrou de greve o IFPA! Muito decepcionante! Estou como bolha na frente do not esperando essa greve acaba e apresentar meu TCC!
Bjks do elizabethpassos.blogspot.com

Postar um comentário